Afinal, o que é que tanto se fala de UX Design?

Na prática, o que esses conceitos querem dizer? Quais são os benefícios ao aplicar essa metodologia ao meu negócio? São tantas perguntas que deveríamos levá-las ao Show da Luna ou aos Storybots. 

Economia da Experiência do Usuário exemplificada com o café

 UX Design. Explicando!

Hoje o consumidor estão a procura de produtos e serviços que atendam às suas necessidades já no primeiro olhar. Estão cada vez mais críticos com aquilo que consomem. Podemos exemplificar este pensamento pensando no café: o grão em si pode ser cultivado por qualquer pessoa (claro com alguns fatores de clima e solo), mas a forma (embalagem) que ele é apresentado ao consumidor é uma chave para melhorar sua comercialização, diversas de forma de consumo poderão ser oferecidas em diversos tipos de serviços e aquele que oferecer uma experiência marcante ao seu cliente será sempre mais lembrado e consequentemente terá melhores resultados em seus resultados comerciais.

No final das contas, será uma barzinho da esquina ou uma grande franquia, ambos estarão vendendo aquele grão de café que qualquer um poderia ter plantado, porem cada um passou uma experiência diferente ao seu consumidor. Quanto melhor a experiência, maior será seu valor no mercado.

Os consumidores possuem necessidades práticas que mesmo sem perceber, estarão ligadas às suas necessidades emocionais. A aplicação do UX Design em seu negócio poderá e deverá trazer uma melhor experiência ao seu cliente, melhorando seu produtos ou serviços em termos financeiros e de marca.

 A origem do termo UX Design

Cada vez mais usado no mundo de design, o termo 'UX' que vem da abreviação do inglês User Experience, que podemos traduzir à nossa língua portuguesa como Experiência do Usuário. Foi idealizado e criado pelo Don Norman, um norte-americano cientista cognitivo e designer, ao perceber e analisar que havia uma falta de interação entre os usuários e as máquinas, melhor, os sistemas de computador.

A experiência do usuário está ligada à sua emoção, sendo assim, o design de interação - falarei em outro post sobre UI - precisa estar interligado ao UX, entendendo a importância do design emocional, permitindo criar mecanismos atrativos ao usuário.

Lá na década de 90, Don cria na Apple uma área para tratar da experiência do usuário, chamando este espaço de "Escritório de Arquitetos de Experiência de Usuário".

No vídeo abaixo podemos ver e ouvir ele mesmo explicando o que é 'UX'.

Conheça mais sua empresa, a Nielson Norman Group (NN/g), uma empresa de pesquisas e consultoria em experiência do usuário pelo mundo.

 A experiência do usuário

Pensando na necessidade do consumidor, seja ela pratica ou emocional, a percepção da marca não é construída no primeiro contato, são necessárias interações entre produto/serviço e usuário, que levarão a experiências positivas ou negativas. Assim como no amor, que "Não existe amor à primeira vista, o que existe sim é a pessoa certa no momento certo" (autor desconhecido), também podemos apreciar esta linda obra onde o autor nos apresenta uma valor extra que vale a pena ser pago:

Mas minha amada caminha no chão. Mas juro que esse amor me é mais caro Que qualquer outra à qual eu a comparo

William Shakespeare
Experiência do Usuário por Dan Saffer

Também podemos pensar sobre experiência do usuário como diversos aspectos isolados que não entregarão uma boa experiência. Dan Saffer nos mostra este conceito em uma imagem, na qual criou em 2006.

… a maioria das disciplinas se enquadra, pelo menos parcialmente, sob o guarda chuva do design da experiência do usuário, a disciplina que olha para todos os aspectos – design visual, design de interação, sound design, e assim por diante – dos usuários que se deparam com um produto e garante que estes estão em harmonia

Dan Saffer (2006)

Além de propor e entender aquilo que o usuário necessita, o UX precisa apresentar algo agradável, relevante e que não precise ser explicado. É preciso ficar atento a alguns outros atributos que fazem parte do negócio em si como: O quê? e Como? Perguntas que precisam ser feitas a seu negócio para que não se fuja de sua essência.

  • O quê ele precisa fazer; quais seriam devem ser funcionalidade; como ele ajudará o usuário; etc;
  • Como se levar ao usuário o mais importante primeiro; apresentar uma estrutura intuitiva; deixar mais natural a condução do negócio; me comunicar com minha persona de forma correta utilizando uma linguagem adequada; etc

Quando falamos de design no geral, é preciso centrar todo o processo criativo naquilo que o humano necessita. Alguns princípios precisam ser levados em conta na aplicação de produtos digitais, permitindo um melhor entendimento do usuário e aplicando práticas do ux design, como:

  1. Estar centrado no ser humano
    Todo produto ou serviço deve ser centrado para utilização do ser humano, se adaptando a ele e não o inverso
  2. Ser produzido em conjunto
    O ux design precisa ser visto como um facilitador de informações para tomadas de decisões na construção do negócio
  3. Abrangente e focado na jornada inteira
    Não pensar apenas no resultado final e sim em todo o processo que levará o usuário à experiência esperada.
  4. Participativo principalmente com o usuário
    Testar, testar e testar. A metodologia ágil está presente no mindset de muitas empresas com lógica. Assim, é possível corrigir erros o quanto antes

Related Posts

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://agenciarw3.com.br/

A agência
Ruah Comunicação Digital

A RUAH RW3 Comunicação Digital é uma agência digital que ajuda instituições a impulsionar suas ideias com Otimização de Sites SEO e a Criação de Sites com o eficiente CMS Joomla!™, cuidando da Gestão de Redes Sociais, além da Criação de Logotipo de seu negócio.

Um entusiasta da arte digital

Jacks Ramos

Nos acompanhe

partner-sm Afinal, o que é que tanto se fala de UX Design? - Blog da Ruah - Vamos se comunicar! - RUAH Comunicação Na prática, o que esses conceitos querem dizer? Quais são os benefícios ao aplicar essa metodologia ao meu negócio? São tantas perguntas que deveríamos levá-las ao Show da Luna ou aos Storybots.   UX Design. Explicando! Hoje o consumidor es

Topo